Category Archives: Relacionamento Humano

  • 0
Vá além dos seus limites

Vá Além dos Seus Limites

Você já parou para pensar quais são os seus limites? O que é que você pode ou não realizar na sua vida, independente do setor, seja ele profissional, pessoal, financeiro ou familiar? Onde aprendemos o que é ou não possível fazer?

Normalmente, aprendemos isso na educação familiar, escolar e profissional. Além disso, no decorrer da nossa vida, isso também acontece em relação às pessoas com as quais convivemos, respeitamos e admiramos. Isso com certeza ajuda cada um de nós a melhorar nossa capacidade de interação com as pessoas, pois a grande maioria continua definindo seus limites baseada nisso. Porém você já parou para pensar que só existe uma pessoa como você? Podem existir outras pessoas parecidas, talvez assustadoramente semelhantes, mas não são iguais. A sua existência é única. Você é único. A estrada da sua vida é sua e de mais ninguém; é resultado de suas escolhas, experiência, aprendizado e daquilo em que você acredita ou não.

A forma como percebe e se relaciona com o mundo em que vive é fruto de como você o vê. E você vê o mundo com base naquilo em que acredita sobre ele. Imagine que você seja apresentado a um problema no seu trabalho. Se você pensar que não é capaz de resolvê-lo, não será capaz de resolvê-lo realmente.

Quando você determina um comando para a sua mente, ela naturalmente busca como realizar a tarefa. Se a primeira informação que ele recebe é que você não é capaz de fazer isso, sua criatividade se fecha, suas sensações físicas tendem a ser de desconforto, irritação e até mau humor. Emoções limitadoras são ativadas, reforçando a incapacidade de realizar aquela atividade, projeto ou mesmo uma meta de produção. E, com todo o seu corpo e mente jogando contra você, vai ser difícil ganhar o jogo.

Dessa forma, utilizamos todo o grande potencial humano para não realizar tarefas ou resolver problemas, e assim passamos a ter mais uma dificuldade: começamos a acreditar que não somos bons o suficiente. Sua auto-estima começa a ser comprometida, seu grau de certeza em relação à vida fica abalado.

Você pode estar se perguntando se acontece tudo isso apenas em razão de você ter acreditado não ser capaz de realizar. Sim! Isso ocorre em segundos. E cada vez, você terá menos capacidade de resolver problemas, atingir objetivos e realizar metas.

Olhe ao seu lado, entre as pessoas com as quais convive: quanto mais problemas as pessoas são capazes de resolver, mais elas são bem remuneradas, seu trabalho é necessário, seu poder de decisão tende a crescer. Isso ocorre porque essa pessoa acredita que é capaz de fazer aquilo que se propõe.

Cada vez mais, coisas que antes pareciam improváveis de serem realizadas serão concretizadas, situações adversas serão resolvidas por quem acredita ser capaz de realizar e busca os recursos necessários para isso. Talvez você seja assim, talvez não, mas o fantástico é que você pode mudar isso se quiser. Se você acreditar que pode, da mesma forma, sua mente começará a trabalhar para viabilizar aquilo que deseja; opções começarão a aparecer, você perceberá mais claramente o que tem de aprender para realizar aquilo que deseja, pois o alicerce já foi formado, você acreditou no seu poder de superação e realização.

Henry Ford, o criador da Ford e das linhas de produção, no início do século passado, já nos dizia: “Se você pensa que você pode ou se você pensa que você não pode, não importa. De qualquer forma você está certo”.

Agora, neste exato momento, você pode ir além dos seus limites. Convido você a tomar uma decisão: faça deste um grande dia, escolha emoções positivas que permitam aprimorar suas habilidades empresariais, comerciais, de relacionamento com clientes e colegas de trabalho, para que seja capaz de realizar mais do que está acostumado a fazer. Assim, você começa a expandir seu padrão de comportamento. Que emoções são essas? Alegria, entusiasmo, bom humor e otimismo são alguns exemplos. Associe a isso determinação, coragem, compromisso, amor e disposição de continuar crescendo e se superando. Você descobrirá como é capaz de ir além de seus limites.


  • 0
O Sr. Brasil - Rolando Boldrin

O Sr. Brasil – Rolando Boldrin

Domingo de manha, após o café minha família se reunia em frente a TV. Como aconteceu em milhões de lares do país, a manhã de domingo era a hora de ver o Brasil, o SOM Brasil, o som do Brasil. Ao começar a música: “corre um buato aqui donde eu moro, que as mágoas que eu choro são mal ponteada”, percebesse o silêncio que aumentava a expectativa para o início do programa. O apresentador era um show a parte. No lançamento do programa, não dava para entender bem o que aquele famoso ator de teatro, cinema e televisão estava fazendo ali. As pessoas estavam acostumadas com programas regionais, não com um espetáculo como aquele. Bastou abrir a boca para que o Brasil conhecesse a origem “caipira” e popular de Rolando Boldrin.

Conhecemos a história de boy e formiga, nome da duplinha “caipira” formada por ele e seu irmão ainda quando crianças e se apresentando na rádio de São Joaquim da barra sua cidade natal. O espetacular não era o luxo, mas a simplicidade cativante de um ator que falava, cantava e contava causos sentado num banco num cenário simples representando uma venda do interior (Empório) e ali recebia seus convidados. Dos mais famosos aos mais desconhecidos do grande público, porém sempre trazendo talentos maravilhosos. Foi a porta de entrada de muitos profissionais que hoje são reconhecidos nacional e internacionalmente.

Foi o resgate de grandes ídolos esquecidos pela mídia, quase abandonados pelo mundo e reconduzidos ao público pelo Boldrin. Falo não apenas do que presenciei como criança, falo do que ouvi meu pai e minha mãe contarem ainda do seu tempo de solteiros. As lágrimas da face do meu pai ao ouvir ali “Flor de cafezal” na voz de Cascatinha cantando com Boldrin, me ajuda a compreender hoje um pouco do que fez ele pela cultura do Brasil. Quantos milhões de pessoas experimentam e continuam experimentando emoções parecidas. A música e a poesia tocam a alma desse povo.

Artistas, cantores e compositores de norte a sul do país se apresentaram em seus programas que continuaram com o sobrenome Brasil, hoje SR. BRASIL pela TV Cultura, independente da emissora que transmitia. Boldrin é paixão, é amor, é carisma e talento. Sua coragem de continuar superando os altos e baixos da TV, perpetuaram sua imagem. Conviveram com os modismos que como o próprio nome diz já saíram de moda. Ele sobrevive. Mais que isso. Ele vive e continua a iluminar a vida do povo brasileira trazendo a nossa cultura como bandeira. Sua biografia de 50 anos de carreira tem por titulo: Historia de amar o Brasil.

Viajando pelos quatro cantos do país periodicamente, vejo as TVs ligadas aos domingos assistindo não um programa, mas assistindo a ele e seus convidados. O nome do programa já não importa mais, pois Rolando Boldrin é um ícone da cultura popular brasileira. Falo com meus pais todos os domingos pela manha, às vezes eles estão na cidade, outras na roça, mas estão com ele, a TV ligada e a paixão a solta. Ouço meu pai falar do que viu naquele dia ou minha mãe cantarolar uma das músicas apresentadas. Meu pai fala dele como amigo de longa data, afinal o Boldrin é aquele cara, companheiro, “cumpadre”, que, canta, encanta e conta “causos” pros amigos, nos faz rir e chorar. De uma forma como muito pouco se vê na TV brasileira hoje em dia, Rolando Boldrin traz o melhor do Brasil para as casas desse povo forte e lutador.

Meu amigo, obrigado por continuar compartilhando com coragem e ousadia um pouco do povo maravilhoso desse país, que às vezes a gente esquece que tem. Ele realmente lembra aquela maravilhosa campanha institucional: o melhor do Brasil é o brasileiro. Ele ajuda e contribui com seu talento para aumentar o bem-estar e a qualidade de vida de quem o assiste, todas as Terças Feiras as 22h00 e todos os domingos de manhã em reprise da Terça.

Ele não é mais o seu Rolando, ou seu Boldrin, ele hoje traduz a alma e a pureza da cultura brasileira. Por isso e muito mais hoje ele é simplesmente o Sr. Brasil.


  • 0
O caminho da Superação

O Caminho da Superação

Superação pode ser muitas coisas. Podemos avaliar a superação como um jogo de palavras que nos diz Super + ação. Vamos entender o que foi escrito. Uma super + ação normalmente gera um resultado diferenciado, acima da média. Uma ação super é normalmente necessária quando encontramos alguns obstáculos que desafiam a nossa crença de quanto somos capazes de realizar, situações que acabamos por experimentar em nossas vidas, dos mais diversos tipos e nos mais diversos momentos.

Vamos olhar por outro ângulo agora, vamos observar o verbo superar, o que significa:

[Do lat. superare.]

  • Vencer, subjugar, dominar:
  • Livrar-se de; afastar, remover:
  • Passar além de; exceder, ultrapassar:
  • Passar por cima de; passar além de; sobrelevar.

Superar então pode ser entendido como uma ação que nos leva ao êxito, a vitória, a realização, a liberdade. Temos por referência de superação, fantásticos exemplos que superaram obstáculos para realizar o que desejavam. Encontramos esses exemplos no esporte, nas empresas, nas comunidades, nas histórias de tantos homens e mulheres que fizeram coisas que não imaginávamos ser possível.

Sabemos que problemas fazem parte da vida de todos nós. Convido você agora a pensar em quantas coisas você já superou na sua vida. Quantas situações difíceis você já vivenciou? Talvez você esteja vivenciando algo assim hoje? Quantas vezes você já se encontrou em situações que não achava que não seria capaz de superar? Olhe para passado, olhe para a sua história. Perceba que longo caminho você já trilhou. Às vezes valorizamos tanto o que as outras pessoas fizeram, o quanto elas foram capazes de realizar, que esquecemos o quanto cada um de nós fez.

O caminho da superação tem sido utilizado por milhões e milhões de pessoas. Infelizmente, preocupados com algumas situações muitas vezes temporárias, esquecem de perceber o quanto já foram capazes de realizar, de superar, de ir além.

Acredito que temos o direito de viver. Muitas vezes conseguimos apenas sobreviver. Porém não se permita jamais subsistir – viver abaixo da existência.

Mais que um evento, superação é estar conectado com os mais altos padrões de excelência e realização pessoal e profissional.


  • 0
Relacionamento: Problema ou Solução

Relacionamento: Problema ou Solução

O relacionamento humano é uma das coisas mais desafiadoras que existem. Responsável por alguns dos momentos de maior superação da historia da humanidade, tem também seu lado oposto que gera brigas, guerras e muita confusão. De fato o relacionamento não é o sujeito da argumentação, pois a verdadeira questão é o que o indivíduo faz com seus relacionamentos. Perdoem o trocadilho, porém recentemente ao final de uma palestra, uma pessoa veio me questionar sobre o relacionamento.

Falava dele quase como uma pessoa e, diga-se de passagem, uma pessoa de difícil trato, pois afinal o relacionamento é complicado e muitas vezes ingrato. Por uma brincadeira, perguntei ao meu interlocutor quem era esse tal de “Relacionamento”, pois se ele era assim mesmo eu não queria nem chegar perto. Quase apanhei. Depois do choque da minha afirmação, ele respirou profundamente, me olhou com indignação dizendo que não eu deveria brincar com coisa séria.

Mas se não queria resposta ou atenção, bastava dizer. Desculpei-me e expliquei que necessitava quebrar seu padrão de pensamento, mudar seu foco e, para isso, um comentário como aquele era perfeito. Naquele momento percebi que já tinha sua atenção, de fato eu tinha TODA a sua atenção. Em primeiro lugar perguntei-lhe porque tratava o relacionamento como algo fora de si, pois ele era o autor e o protagonista desse relacionamento. Ficou surpreso com a minha pergunta e voltou para o discurso da grande dificuldade em lidar com pessoas. Interrompi novamente e perguntei quem especificamente tinha essa dificuldade, então respondeu que ele mesmo, assim como inúmeras outras pessoas. Chegamos naquele momento ao primeiro ponto importante, ele percebeu que isso era um problema para ele, fazia parte da sua vida e o deixava muito desconfortável.

Para o ser humano assumir suas possíveis limitações é extremamente desgastante. É sempre mais fácil falar que o problema é do amigo, colega, alguém da família e assim por diante. Indaguei com qual freqüência isso acontecia e sua resposta foi “quase sempre”. Creio que deve ser muito doloroso ter a percepção que na maioria das vezes que decido me relacionar com alguém, tenho dificuldades em chegar aonde desejo e as pessoas não conseguem lidar com a minha “sinceridade”. Algo muito importante surgiu dessa informação. Como assim a sua sinceridade?

-Eu falo o que eu tenho para falar, doa a quem doer. Perguntei de pronto como fazia isso, então me olhou completamente perdido com meu questionamento.

-Eu só digo o que eu penso.

Perfeito, entendi. Mas de que forma você faz isso e com qual intenção?

Utilizo como referência um conceito comportamental muito clássico: Dizer o que se pensa doa a quem doer, não é sinceridade e sim falta de educação.Vivemos em sociedade e dessa forma, entender que os relacionamentos são baseados em respeito é fundamental. A discordância não gera conflito necessariamente, mas sim o desrespeito ao ponto de vista do outro. Nesse momento você pode estar discordando ou concordando com o que estou escrevendo. O mais importante, porém, é que eu consiga expressar minhas idéias, respeitando a diversidade de opiniões.

O conceito que utilizei acima se baseia em pesquisas de relacionamento, onde se concluiu que: agride mais como se diz do que o que se diz a alguém. Por favor, vamos guardar as devidas proporções! Entramos no campo da assertividade, um desafio maravilhoso ao processo de relacionamento e comunicação humana. Dizer o que penso, fazendo me entender e respeitando a outra pessoa. Se você gosta de ser respeitado, seja você o primeiro a respeitar, não podemos obrigar as pessoas a fazerem aquilo que queremos, o verdadeiro poder está em controlar a si mesmo. Dessa forma observe a atitude com que você começa o relacionamento, isso implica em perceber principalmente seus pensamentos e emoções, pois eles determinam a forma como você se relaciona com o mundo. Quando avaliamos uma circunstancia é recomendável que percebamos que uma grande parte cabe a nós e a outra está fora do nosso alcance. Seria bom avaliar se estamos nos colocando na posição de vítima ou de agente ativo; se estamos assumindo ou não a nossa parte da responsabilidade e estabelecendo um processo de melhoria continua na nossa percepção em relação as pessoas e ao mundo.

Epícteto- grande filosofo do inicio do I milênio e mentor do imperador Marcus Aurelius (o imperador filósofo), talvez você se recorde dele como aquele personagem do início do filme Gladiador de Ridley Scott, já nos presenteava com um pensamento poderoso que hoje se tornou uma das bases conceituais da Medicina Comportamental. –“Não são os fatos que nos perturbam, mas sim como percebemos esses fatos.”

Tudo é uma questão de percepção e realidade. Como a realidade é avaliada por meio dos meus sentidos, crenças e valores, o que estou observando é apenas a minha realidade. Sendo assim, existem então muitas realidades, ou melhor, muitas percepções. Concluímos, portanto, que não existe realidade apenas percepção. Então baseado em que estamos percebendo nossos relacionamentos pessoais e profissionais? Como estamos reagindo a isso? Você já parou hoje para refletir sobre a sua vida e seus relacionamentos?


Translate »